AZUL, A COR MAÇÔNICA

15 de fevereiro de 2016

AZUL, A COR MAÇÔNICA por Foster H. Garret, 33º Tradução: Luiz Felipe Roszenweig, M∴I∴ Muitas vezes falamos da “Loja Azul” e de “Maçonaria Azul”, mas será que realmente entendemos o seu significado e sua origem? Refiro-me ao uso da cor “azul”, juntamente com Loja ou Maçonaria Somos ensinados que o azul se refere à abóbada celeste e ensina a universalidade da Maçonaria. Isto é verdade e eu não iria criticar…

Read More >>

O conceito maçônico de liberdade: Maçonaria e Iluminismo

13 de fevereiro de 2016

O presente artigo foi publicado no site Pietre-Stones Review of Freemasonry, sendo de autoria do Irmão Alex Davidson, Past Master das Lojas United Masters #167 e Liberal Arts #500 da Grande Loja da Nova Zelândia. Pela sua relevância acadêmica, providenciamos aqui sua tradução para o português. O conceito maçônico de liberdade: Maçonaria e Iluminismo Por Alex Davidson, Past Master Tradução: Thiago Tavares de Figueiredo, C∴ M∴ O recém-iniciado maçom assimila…

Read More >>

PEDIDO DE DOAÇÃO DE SANGUE E PLAQUETAS – SALVADOR/BA

12 de fevereiro de 2016

Chamamos a atenção dos nossos leitores, em especial aos membros da família maçônica, para o pedido de doação de sangue e plaquetas em favor do Ir.’. Miled Haun, internado no Hospital Santa Izabel. Doadores podem se dirigir para o STS, situado na Rua do Limoeiro, no Bairro de Nazaré, em Salvador/BA. O Ir.’. Miled é Mestre Instalado da Loja Areópago Itabunense, do Oriente de Itabuna/BA. A ele desejamos pronto restabelecimento.

Read More >>

Maçonaria na Literatura: “O Homem que queria ser Rei”, de Rudyard Kipling

12 de fevereiro de 2016

Este artigo, de minha autoria, foi publicado originalmente na Revista Ciência e Maçonaria, Vol 1. nº 2 (2013). Conheça e prestigie o trabalho desta importante revista maçônica brasileira. : http://www.cienciaemaconaria.com.br/index.php/cem O Homem que queria ser Rei: Uma aventura Maçônica Resumo O presente trabalho busca demonstrar a influência da filosofia e do simbolismo maçônico presentes no conto “O homem que queria ser Rei”, de Rudyard Kipling, ressaltando as lições maçônicas que…

Read More >>

Diálogos de um velho Cobridor – I:4

11 de fevereiro de 2016

Diálogos de um velho Cobridor Por Carl Claudy (1879-1957) Tradução: Edgard da Costa Freitas Neto, M∴ M∴ Os “Diálogos de um velho Cobridor” são uma série de pequenas peças escritas pelo Ir∴ Carl Claudy no ano de 1924 que retratam, através do diálogo fictício entre um maçom com pouco tempo de iniciado e um maçom mais antigo e experiente, a visão de Claudy sobre a filosofia maçônica. São 70, no…

Read More >>

O Ágape

10 de fevereiro de 2016

Por Rodrigo Peñaloza* Para nós, o termo “amor” é um termo equívoco, ou seja, o mesmo termo é usado para referir-se a uma imensidade de sentimentos distintos. O nosso idioma não os diferencia porque, no fundo de nossas mentes e da psiquê coletiva, não dedicamos a devida reflexão a eles. Os antigos gregos, entretanto, já pensavam sobre isso. Eles vislumbravam quatro tipos diferentes de amor e para cada um deles…

Read More >>

Diálogos de um velho Cobridor – I:3

9 de fevereiro de 2016

Diálogos de um velho Cobridor Por Carl Claudy (1879-1957) Tradução: Edgard da Costa Freitas Neto, M∴ M∴ Os “Diálogos de um velho Cobridor” são uma série de pequenas peças escritas pelo Ir∴ Carl Claudy no ano de 1924 que retratam, através do diálogo fictício entre um maçom com pouco tempo de iniciado e um maçom mais antigo e experiente, a visão de Claudy sobre a filosofia maçônica. São 70, no…

Read More >>

Maçonaria na Literatura: “Guerra e Paz”, de Leo Tolstoi

8 de fevereiro de 2016

“Guerra e Paz”, de Lev Tolstoi, é considerado uma das obras primas da literatura russa, já tendo sido adaptado para o cinema e a televisão algumas vezes, incluindo uma nova série que estreou este ano (2016). Narra a história da Rússia durante o período das Guerras Napoleônicas, sob a ótica de cinco famílias. Um dos personagens, talvez o mais importante, é o Conde Pierre (ou Pedro) Bezukov, um jovem herdeiro…

Read More >>

Maçonaria na Poesia: “À minha Loja-Mãe”, de Rudyard Kipling

5 de fevereiro de 2016

Rudyard Kipling foi um dos maiores escritores da língua inglesa. Foi autor, dentre outros, de Mowgli e d´O Livro da Selva. Kipling foi, também, um maçom ativo e fervoroso, e a maçonaria foi retratada em algumas de suas obras, como no conto “O Homem que queria ser Rei” e neste poema. À Minha Loja-Mãe Por Rudyard Kipling (1865 – 1936) Tradução (em versos livres e pés quebrados): Edgard da Costa…

Read More >>