Diálogos de um velho Cobridor – I:3

9 de fevereiro de 2016

Diálogos de um velho Cobridor Por Carl Claudy (1879-1957) Tradução: Edgard da Costa Freitas Neto, M∴ M∴ Os “Diálogos de um velho Cobridor” são uma série de pequenas peças escritas pelo Ir∴ Carl Claudy no ano de 1924 que retratam, através do diálogo fictício entre um maçom com pouco tempo de iniciado e um maçom mais antigo e experiente, a visão de Claudy sobre a filosofia maçônica. São 70, no…

Read More >>

Maçonaria na Literatura: “Guerra e Paz”, de Leo Tolstoi

8 de fevereiro de 2016

“Guerra e Paz”, de Lev Tolstoi, é considerado uma das obras primas da literatura russa, já tendo sido adaptado para o cinema e a televisão algumas vezes, incluindo uma nova série que estreou este ano (2016). Narra a história da Rússia durante o período das Guerras Napoleônicas, sob a ótica de cinco famílias. Um dos personagens, talvez o mais importante, é o Conde Pierre (ou Pedro) Bezukov, um jovem herdeiro…

Read More >>

Maçonaria na Poesia: “À minha Loja-Mãe”, de Rudyard Kipling

5 de fevereiro de 2016

Rudyard Kipling foi um dos maiores escritores da língua inglesa. Foi autor, dentre outros, de Mowgli e d´O Livro da Selva. Kipling foi, também, um maçom ativo e fervoroso, e a maçonaria foi retratada em algumas de suas obras, como no conto “O Homem que queria ser Rei” e neste poema. À Minha Loja-Mãe Por Rudyard Kipling (1865 – 1936) Tradução (em versos livres e pés quebrados): Edgard da Costa…

Read More >>

Diálogos de um velho Cobridor – I:2

4 de fevereiro de 2016

Diálogos de um velho Cobridor Por Carl Claudy (1879-1957) Tradução: Edgard da Costa Freitas Neto, M∴ M∴ Os “Diálogos de um velho Cobridor” são uma série de pequenas peças escritas pelo Ir∴ Carl Claudy no ano de 1924 que retratam, através do diálogo fictício entre um maçom com pouco tempo de iniciado e um maçom mais antigo e experiente, a visão de Claudy sobre a filosofia maçônica. São 70, no…

Read More >>

Diálogos de um velho Cobridor – I:1

2 de fevereiro de 2016

Diálogos de um velho Cobridor Por Carl Claudy (1879-1957) Tradução: Edgard da Costa Freitas Neto, M∴ M∴ Os “Diálogos do Velho Cobridor” são uma série de pequenas peças escritas pelo Ir∴ Carl Claudy no ano de 1924. São 70, no total, divididas em 7 capítulos. O YORK BLOG disponibilizará a tradução de dois diálogos por semana para os seus leitores, às terças e quintas. Capítulo I – Shekinah Uma Loja…

Read More >>

Whisky Escocês e Antigo? Aceito!

31 de janeiro de 2016

Para os apreciadores do escocismo etílico: A Grande Loja da Escócia lançou um Whisky próprio. (fotos anexas). O Grand Master Mason´s Choice é um legítimo whisky escocês, single malt scotch, 10 anos, 46% GL feito sob encomenda da Grande Loja da Escócia pela destilaria da Ilha de Arran. Antecipando-se ao interesse internacional a Grande Loja proporcionou um pinga-fogo, que agora traduzimos: Onde posso comprar o Whisky da Grande Loja? No…

Read More >>

Por que ser Maçom no Século XXI

Todos os dias, ao redor do mundo, centenas de milhares de homens se reúnem em salas fechadas, rodeados de símbolos misteriosos, usando aventais engraçados e repetindo fórmulas que vêm sendo repetidas a quase trezentos anos. Todos os dias, entretanto, uma boa parcela destes homens – e um bom número daqueles que os cercam, seus familiares e amigos – se perguntam: por que? Vivemos no século XXI. Numa sociedade moderna, conectada….

29 de janeiro de 2016
Read More >>

Um sentido para a Maçonaria

Um dos modos mais tradicionais de se definir a Maçonaria é como sendo um sistema peculiar de moralidade velado em alegorias e ilustrado por símbolos. Esta frase, de uma singela linha, desafia uma explicação tão complexa que temo por não conseguir atender sua profundidade no espaço de uma reunião. Permitam-me fazer como Jack, o estripador: vamos por partes. Um sistema é, grosso modo, um todo harmônico. Cogitei transcrever aqui a…

28 de janeiro de 2016
Read More >>

Je suis Charlie?: Uma perspectiva maçônica

20 de fevereiro de 2015

Está viva ainda na memória de todos o infame atentado terrorista ao jornal francês Charlie Hebdo, ocorrido em janeiro deste ano. Estavam entre as vítimas dois maçons do Grande Oriente de França e o esposo de uma mestra de uma Loja Mista. No mundo as manifestações a favor do jornal ganharam um tom: “Je suis Charlie”. Mas pode um maçom antigo e regular o ser? Explico o porquê. O Charlie…

Read More >>