Velha conhecida

A política do amor é complexa. Ela comove e incomoda. São os “nãos” ditos pelos malditos. É velha mania humana de rotular o tudo da vida, na vida… Tudo é exceção! Trazida das raízes, ultrapassando os seus limites, chegando ao universal. Como é que pode ser tão distante, caótico e inebriante, sentir tudo que essa velha política imprime na humanidade? O medo é que, no meio dessa loucura pulverizada, o…

14 de fevereiro de 2016
Read More >>

Versos livres

Como posso eu simplesmente deixar você ir embora? Simplesmente deixar você partir sem deixar marcas? Quando eu fico suspirando…por você! Sem você, meu coração parece uma sacola de plástico perto do fogo: quanto mais a esquenta, mais rápido parece buscar desaparecer. Me espera amor, que eu vou chegar. Não me deixe no tempo, Que posso te perder. (Ícaro Emanoel)

7 de fevereiro de 2016
Read More >>

Maçonaria na Poesia: “À minha Loja-Mãe”, de Rudyard Kipling

5 de fevereiro de 2016

Rudyard Kipling foi um dos maiores escritores da língua inglesa. Foi autor, dentre outros, de Mowgli e d´O Livro da Selva. Kipling foi, também, um maçom ativo e fervoroso, e a maçonaria foi retratada em algumas de suas obras, como no conto “O Homem que queria ser Rei” e neste poema. À Minha Loja-Mãe Por Rudyard Kipling (1865 – 1936) Tradução (em versos livres e pés quebrados): Edgard da Costa…

Read More >>

Por um instante

Falo e não me escuto… Muitas vezes não tenho tempo nem pra falar comigo mesmo. Onde está você? Por que não está aqui? Me salva dessa vida. Me mata de amor. Ame sem pudor. Por que tem que ser assim? Sei não. Alma sem razão. Busca sem fim. Permissão? Pra que? Pegue meu amor, pois ele já é teu. (Ícaro Emanoel)

31 de janeiro de 2016
Read More >>

Saudade de um sertanejo

No sertão, é ser tão amor Quanto sol. É pensar em ti na chegada, na ida, na distância, no último segundo juntos sob o arrebol em uma tarde de dezembro. É observar o céu e desenhar imagens, projetar sonhos, enxergar plenamente seu sorriso a me acalentar. A saudade insiste em maltratar… (Ícaro Emanoel)

24 de janeiro de 2016
Read More >>