Maçonaria na Literatura: “Maçonaria”, conto de Jorge Medauar

” Diziam que lá dentro havia uma mesa grande, coberta de pano preto, com um caixão de defunto em cima. Espadas cruzadas nas paredes, caveiras. As cortinas das portas e janelas eram roxas. Também havia um bode solto, de cavanhaque pontudo, que rondava pela casa: era o diabo disfarçado de bode. De noite, corujas ficavamContinuar lendo “Maçonaria na Literatura: “Maçonaria”, conto de Jorge Medauar”